Dicas > Informações técnicas

» Publicado em 15 janeiro 2011 por

Resultado dos exames de alergias do Gustavo

Infelizmente o resultado deu realmente que Gustavo tem alergia a proteína do leite…Gostei muito dessa definição de alergia: uma alergia é uma situação na qual o organismo apresenta uma resposta imunológica (de defesa) diferente da resposta protetora esperada, causando alterações indesejáveis. O termo “alergia” vem do grego “allos”, que significa alterações do estado original. Então, a alergia é uma reação específica do sistema de defesa do organismo à substâncias normalmente inofensivas. Pessoas que tem alergias frequentemente são sensíveis a mais de uma substância.

Resultado dos exames do Gustavo:

IMUNOGLOBULINA E − IgE:131,10 UI/mL (essa é a  imunoglobulina (Ig) responsável pelas reações alérgicas)

Valores de Referencia

Recem nascidos……………: < 1,5 UI/mL

Bebes no primeiro ano de vida: < 15,0 UI/mL

de 1 a 5 anos…………..: < 60,0 UI/mL

de 6 a 9 anos…………..: < 90,0 UI/mL

de 10 a 15 anos…………..: < 200,0 UI/mL

Adultos………………….: < 100,0 UI/mL

IgE ESPECIFICO (F78)− ALIMENTOS − CASEINA:<0,10 KU/L ( é uma proteína do tipo fosfoproteína encontrada no leite fresco. Representa cerca de 80% do total de proteínas do leite.)

Valores de Referencia : Classe 0 < 0,10 Ausente ou indetectavel

IgE ESPECIFICO (F76)− ALIMENTOS A−LACTOALBUMINA:0,96 KU/L

Valores de Referencia:  Classe 1  0,35 a 0,69 Baixo

IgE ESPECIFICO (F77)− ALIMENTOS B−LACTOGLOBULINA:0,45 KU/L

Valores de Referencia: Classe 1   0,35 a 0,69 Baixo

A alergia às proteínas envolve princípios completamente diferentes da intolerância à lactose. Não existe alergia à lactose, pois, sendo um açúcar, a lactose não apresenta alergenicidade. Diversas proteínas podem causar alergia, incluindo as do leite, do ovo, do trigo e do amendoim, dentre outras. Entretanto as proteínas do leite e as do ovo são as que causam maiores problemas às crianças de pouca idade.

Nas proteínas do leite existem mais de 30 sítios alergênicos, que podem causar problemas. O que ocorre na alergia é a produção de grandes quantidades de imunoglobulinas contra os sítios alergênicos, causando reações as mais diversas.

No caso da alergia, é muito difícil mudar os sítios ativos das proteínas, tornando-os inativos. A melhor forma é ELIMINAR da alimentação as proteínas que contêm os sítios alergênicos ativos. No caso do Gustavo, a alergologista disse que com 1 ano repetiremos os exames, pois após um período, com o NÃO contato com as proteínas do leite, é provável que ele tenha superado essa alergia.

A alergia é causada em crianças por proteínas que não existem normalmente no leite humano e que são introduzidas na nova alimentação do bebê. As proteínas do leite mais envolvidas na alergia são as caseínas, a beta-lactoglobulina e a alfa-lactoalbumina. A alergia verdadeira é causada pelas imunoglobulinas E (IgE), em resposta à presença destas proteínas consideradas como antigênicas pelo sistema imunológico das crianças. A IgE causa liberação de substâncias vaso-ativas por alguns tipos de células, que causam problemas.

A alergia surge basicamente devido a dois fatores: predisposição genética (do pai ou da mãe – no caso do Gustavo, dos dois lados) e introdução de alimentos potencialmente alergênicos antes dos seis meses de vida.

Agora é orar para que ele supere isso…parei de amamentar para que ele não tenha nenhum contato com as proteínas do leite através do que consumo e estou tomando todos os cuidados com  a alimentação dele, com os produtos de higiene, enfim, com todo que ele tem contato.

LEMBRANDO que a amamentação exclusiva até os 6 meses é fundamental. Fiz isso e não me arrependo nenhum segundo. Queria muito continuar a amamentar enquanto Gustavo come papinhas, frutas…mas para não arriscar e prejudicar o tratamento da alergia, estou tomando essa nova atitude. Vamos lá! Nova fase do meu beb~e!

Comentários